Quebrar Sigilo para que? Denúncia do MPPB mostra que pagamentos de propina eram feitos em espécie

Em trecho da denúncia oferecida pelo MPPB contra o ex-governador, Ricardo Coutinho (PSB), e mais 34 pessoas o MPPB revela que a bravata de colocar o sigilo bancário a disposição da Justiça seria uma grande bobagem, já que o dinheiro da corrupção circulava em espécie. “Após a concretização dos desvios, os recursos gerados (normalmente, em espécie) eram repartidos entre todos os participantes do esquema: operadores, políticos, agentes públicos, agentes das OSs e as próprias instituições utilizadas (CVB/RS, IPCEP, GERIR, entre outras)”.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta