Conde: gestão Márcia Lucena volta atrás e reconhece cobrança abusiva da TCR

A Prefeitura Municipal de Conde reconheceu depois de 4 meses a cobrança abusiva da TCR.

A questão chegou a ser debatida em uma Audiência Pública em 24/07/2019, na Câmara Municipal de Conde que na ocasião o Corretor de Imóveis Márcio Simões, trouxe várias possíveis irregularidades apontadas pela Gestão Municipal em relação as cobranças de taxas e IPTU.

Depois disto o corretor passou a ser vítima de ataques da Gestão Municipal, mais de uma vez e em vários lugares diferentes, e nas mídias sociais até na mídia Estadual inclusive sendo ameaçado de processo pela prefeitura, informa publicação do site A Voz do Conde.

Mas apesar de tudo Márcio Simões se manteve firme na sua posição e dizia a quem perguntava “A verdade irá aparecer se eu estou certo ou errado o tempo dirá.

Pois bem, as verdades sobre a cobranças da taxa da TCR começaram a aparecer.

O diário oficial do dia 29/11/2019, publicado às 23:00, confirma o que Márcio Simões explicou por mais de uma vez aos Vereadores, e até mesmo aos secretários em Audiência Pública, que não os responderam.

De acordo como documento, a Prefeitura do Conde volta atrás sobre a taxa de lixo em 2019, o valor de 0,5 ( cinco décimos) ou seja 50% ou meia unidade fiscal da Paraíba – UFR, no valor de R$ 24,70 (vinte quatro reais e setenta centavos) correspondente a R$49,41 o mês de Janeiro.

E quem pagou R$ 50,12 ( cinquenta reais e doze centavos) referente ao mês de Maio, ou seja 1 unidade inteira como vai ficar?

Será que os VEREADORES do Conde irão se lembrar desse fato e irão pedir esclarecimentos sobre isso?

Será que agora saí o parecer da Procuradoria da Câmara Municipal de Conde para Márcio Simões?

Será que o parecer pedido pelo vereador Daniel Júnior será pedido novamente?

Será que Márcio Simões estava errado, para a Prefeitura Municipal ter voltado atrás?

Confira o Diário:

Deixe uma resposta