“Não há nada substancial”, diz promotor de Justiça, Octávio Paulo Neto, sobre vazamentos da Lava Jato


O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Paraíba, Octávio Paulo Neto, conversou com o blog na tarde de hoje (11) e disse não ver até o momento nada “substancial” nas mensagens vazadas, envolvendo o ministro da Justiça Sérgio Moro e o coordenador da Força Tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

“Creio que vivemos tempos anormais… Não há até agora algo de substancial, os diálogos são circunstânciais, não tratam de nada que infirme as investigações”, avaliou.

Octávio usou ainda uma figura de linguagem para retratar a maneira como os fatos estão sendo tratados. “Há que se diferenciar a temperatura da sensação térmica, a temperatura se apresenta nas condições normais, porém muitos querem subir a sensação para causar incômodo e confusão”. E completou: “Ruído nao pode ser confundido com som”, arrematou.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta