Ricardo Coutinho, Jair Bolsonaro e o corte nas verbas de universidades

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), vem fazendo duríssimas críticas ao corte de aproximadamente 30% no repasse de recursos para as universidades federais. Para Ricardo, que hoje preside a fundação João Mangabeira, a Educação sofreu um “novo golpe”.

O socialista é um severo crítico do governo do presidente Jair Bolsonaro e acentuou seu discurso após o anúncio do MEC.

Enquanto foi governador da Paraíba, Ricardo foi responsável por cortar mais meio bilhão de reais em repasses para a UEPB. O corte do Mago fez a Universidade Estadual sair de 5,21% da receita ordinária do Estado, para 2,8%. Ou seja, mais de 45% do que a UEPB tinha “foi pro saco” e a instituição teve até que recorrer à Justiça para receber parte do que tinha direito.

Resumindo: faça o que eu falo, não o que eu faço.

Deixe uma resposta