Força Tarefa da Xeque-mate emite nota sobre prisão de Roberto Santiago

Em nota, os promotores do Gaeco e da Força Tarefa da Xeque-mate se pronunciam no fim da tarde de hoje (07) sobre a prisão preventiva do empresário Roberto Santiago.

A nota acabou sendo necessária já que desde o início do processo o Gaeco se pronunciou pela manutenção da prisão preventiva do acusado e para surpresa de todos o promotor de Justiça presente na audiência de hoje que negou Habeas Corpus do réu, acabou manifestando outro entendimento.

Para dirimir dúvidas, leia a nota:

Os Promotores de Justiça integrantes do GAECO e da Força-Tarefa com atuação na Operação Xeque-Mate têm o dever de vir a público e esclarecer que não participaram ou emitiram qualquer pronunciamento (prévio e sob a roupagem de parecer) em torno do HC, então ajuizado pelo denunciado Roberto Santiago, e julgado (desfavorável à unanimidade dos presentes), na manhã de hoje, pela Câmara Criminal do TJPB.

Ao reverso, esses mesmos Promotores de Justiça, em data recente (dia 16.04), apresentaram posição desfavorável à revogação da prisão preventiva do citado empresário, perante o juízo da 1ª Vara de Cabedelo/PB, de modo que a manifestação do Procurador de Justiça que atuou, durante a sessão referida, representa sua posição pessoal (pautado que foi pela sua independência funcional), mas que não pode ser confundida com a da Instituição (Ministério Público) que representa, como interpretação sugerida por alguns meios de comunicação, e, sobretudo, com o entendimento destes signatários, responsáveis diretos pelas investigações e ações decorrentes da Operação Xeque-Mate.

Deixe uma resposta