Contrato sob suspeita: deputado aponta superfaturamento na compra de helicóptero; processo foi assinado por Livânia

O contrato para a compra do helicóptero Acauã II foi assinado pela ex-secretária de Administração do Governo do Estado, Livânia Farias, e a fiscalização do processo de aquisição foi do ex-assessor Leandro Nunes Azevedo, ambos presos no âmbito da Operação Calvário, denunciados por receber propina da Cruz Vermelha Brasileira.

As revelações foram feitas pelo deputado estadual Cabo PM Gilberto Silva (PSL) durante pronunciamento na Assembleia Legislativa da Paraíba, nesta quarta-feira, 8.  Os documentos de contrato da compra da aeronave foram entregues à imprensa mostrando que dois agentes públicos do Estado presos na Operação Calvário foram os responsáveis pela assinatura e fiscalização da aquisição do helicóptero.

O deputado Cabo PM Gilberto Silva também lamentou o fato de que após o avanço da Operação Calvário revelando desmandos com relação aos recursos da saúde do estado, o ex-governador Ricardo Coutinho, tenha utilizado entrevistas para atacar a imprensa e órgãos de fiscalização.

O ex-governador, o ditador Ricardo Coutinho prestou um desserviço aos cofres públicos e à sociedade paraibana, e ainda ataca a Imprensa, ataca os órgãos fiscalizadores, o Ministério Público, a Justiça e a própria Assembleia Legislativa, quando disse que os deputados valiam R$ 300 mil e eram como um pneu furado, ou seja, furou, trocou, e, agora, fica dando uma de bom moço, paladino da moral, mas a máscara de vossa excelência vai cair.” discursou.

Do blog do Marcelo José

Deixe uma resposta