Bolsonaro corta 43% do orçamento para Ministério da Defesa e irrita militares

O Ministério da Defesa vai sofrer um corte de 43% no orçamento. A decisão foi informada nesta terça-feira (8/5) ao Alto Comando das Forças Armadas, em reunião com o presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o Correio Braziliense, “o governo atribui o corte a um processo de equalização orçamentária disseminado na Esplanada dos Ministérios em adequação à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”.


A medida irritou à alta cúpula do militares. Oficiais criticam que, proporcionalmente, é o maior contingenciamento feito por um governo.

Deixe uma resposta