Alvo da solidariedade de Couto, Cesare Battisti tem prisão perpétua mantida por 4 homicídios na Itália


A Justiça italiana confirmou a sentença definitiva de prisão perpétua para Cesare Battisti pelo homicídio de quatro pessoas na década de 1970.

A defesa do italiano havia pedido para trocar a sentença para 30 anos, mas não foi contemplada. Depois de quatro anos de detenção, ele poderá começar a protocolar benefícios de cumprimento de pena.

Em abril de 2009, quando era presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, o então deputado Luiz Couto, visitou o terrorista preso à época no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

O paraibano comandou uma comitiva que se solidarizou com o italiano. Na ocasião, Couto disse que Battisti contava com toda sua solidariedade. “A nossa preocupação com a saúde dele, vem antes mesmo do julgamento, pois havíamos percebido o quanto estava debilitada”, disse.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta