TSE confirma crimes eleitorais que todos conheciam, mas TRE/PB vergonhosamente sempre ignorou

Deu o esperado, o lógico. Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por 6 X 1, tornaram o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) inelegível. Se tivesse sido julgado no exercício do cargo teria sido cassado, mas o “mago” se favoreceu da lentidão da Justiça. A decisão teve por base três Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) que pesavam contra ele na mais alta Corte Eleitoral do País, em sede de recurso, após a cegueira do TRE/PB diante de crimes eleitorais escandalosos.

É indispensável registrar que o ministro Luiz Roberto Barroso, presidente da Corte, ao proclamar o resultado, destacou que a “inelegibilidade passa a ter efeito imediato, sem a necessidade da espera pela publicação do acórdão”.

Na prática, como estamos na Paraíba e ao que parece o TRE/PB não  parece dar muita importância ao que diz o TSE, pode até ser que a foto de Ricardo Coutinho apareça na urna, mas na prática o que está decidido é que a inelegibilidade tem efeitos “IMEDIATOS”.

Sobre o TRE/PB apenas uma palavra: vergonha.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta