Estadão destaca: PF investiga lavagem de dinheiro do esquema Ricardo Coutinho em jogos de apostas

Em matéria publicada pelo jornal Estadão nesta terça-feira (10), o veículo repercutiu a 8.ª fase da Operação Calvário, onde se busca apurar “lavagem de dinheiro desviado de organizações sociais da Saúde na Paraíba por meio de jogos de apostas autorizados pela Loteria do Estado da Paraíba”. “O auditor Richard Euler Dantas de Souza, do Tribunal de Contas da Paraíba, é um dos alvos da operação por supostamente atuar para atrapalhar investigações sobre os contratos das organizações sociais no Estado”, diz a matéria.

Ainda segundo o estadão “corrupção teria sido chefiada pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB)”. E completa: “Ele chegou a ser preso em dezembro, mas foi solto um dia depois. Em fevereiro último, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça manteve Coutinho em liberdade e aplicou medidas cautelares”.

“As investigações apontaram que a organização criminosa encontrou nos jogos de apostas uma forma de ampliar suas receitas. Para tanto, teriam utilizado a máquina pública para liberar o funcionamento de empresas ligadas a investigados, ao mesmo tempo em que impediam a entrada de empresas concorrentes no Estado”.

Segundo a Polícia Federal, os investigados responderão pelos crimes previstos nos artigos 158 e 317 do Código Penal Brasileiro (extorsão e corrupção passiva), art. 1º da Lei 9.613/1998 (lavagem de dinheiro) e/ou art. 2º, § 1º, da Lei 12.850/2013 (organização criminosa), cujas penas, somadas, poderão ultrapassar 20 anos de reclusão.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta