Com respostas genéricas, ataques a jornalistas e velhos jargões, Ricardo Coutinho se contradiz e termina não explicando “contribuições da Cruz Vermelha”

Esqueçam qualquer possibilidade do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, demonstrar o menor traço de humildade. Ele continua o mesmo! Entre autoelogios delirantes, números distorcidos e histórias contadas pela metade, o suposto chefe da Orcrim Girassol (segundo denúncia do MPPB) sobreviveu a “duras penas” a uma entrevista em emissora de rádio da capital.

Entre as contradições detectadas pela coluna foi possível observar o ex-governador dizer que não conhece Búzios/RJ e depois completar: “Eu não estou dizendo que não conheço, eu estou dizendo que eu nunca me hospedei num tal de Hotel Ferradura”. Em outro momento Ricardo afirma ter congelado o salário de governador, o que não é verdade.

Pra completar o governador se indispôs ao ser perguntado por um jornalista, Ítalo Kubitschek, sobre uma investigação em que se apura o seu suposto envolvimento em um homicídio.

Evasivo, Ricardo se limitava a repetir que as acusações contra ele eram mentirosas e sempre que tratava de assuntos específica procurava dar respostas genéricas.

Continuou sem explicar que “contribuições” eram aquelas que cobrava de Daniel Gomes da Cruz Vermelha.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta