Mais uma coincidência: ministro que libertou Ricardo Coutinho foi delatado por Sérgio Cabral

A revista Crusoé, que teve acesso a uma parte dos relatos de Sérgio Cabral, revela em sua edição de hoje (14) que o ex-governador do Rio de Janeiro delatou dois ministros do STJ: Napoleão Nunes Maia e Humberto Martins.

Sérgio Cabral afirmou que a contratação do escritório do filho de Humberto Martins teria por finalidade obter uma decisão favorável de Napoleão Nunes Maia Filho.

Napoleão Maia é justamente o ministro que concedeu um Habeas Corpus ao ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, quando este foi preso pela Operação calvário no fim de 2019. Na imprensa nacional, o paraibano vem tendo suas acusações frequentemente comparadas aos crimes de Cabral. Coincidência?

Deixe uma resposta