Procurador do MPT rebate ex-governador e lembra prisão: “Fico feliz que tenha usufruído do novo IPC”

Em um áudio (captado pelo delator Daniel Gomes) onde demonstra total desrespeito pelas instituições e seus representantes, o ex-governador, Ricardo Coutinho (preso na sétima fase da Operação calvário e solto após habeas corpus do STJ), se refere ao procurador do Trabalho, Eduardo Varandas da seguinte forma: “Tem um filho da puta de um procurador aí que hoje conseguiu interditar de novo o IPC”, diz.

Ricardo Coutinho (denunciado por comandar Orcrim)

Na ocasião, Daniel alertava ao governador que se houvesse óbito, o corpo deveria ser encaminhado para o Instituto de Polícia Científica (IPC). “Já fizemos um acordo com o IPC local pra que possa fazer e em último caso, remove pro Trauma, a gente coloca lá”, diz.

Na época (junho de 2018), o Ministério Público do Trabalho interditou toda estrutura do IPC por encontra diversas irregularidades como líquido cadavérico escorrendo e causando o risco de contaminação do lençol freático.

Leia agora a resposta do procurador ao ex-governador.

AO SR. RICARDO COUTINHO

Senhor Ex-Governador… O MP, NA PARAÍBA NÃO SE INTIMIDA COM BRAVATAS. A RESPOSTA AOS SEUS FEITOS VIRÁ ATRAVÉS DA NOSSA ATUAÇÃO PROATIVA, IMPESSOAL E PAUTADA EXCLUSIVAMENTE NA LEGALIDADE.

CITO UM AGENTE DO IPC QUE ME COMUNICOU, QUANDO DA SUA PRISÃO « in verbis »:

« Nesta madrugada, o ex gov Ricardo Coutinho foi periciado nas novas instalaçoes do IML no bairro do Cristo. Graças ao trabalho dos auditores fiscais do trabalho e MPT , ele desfrutou de instalaçoes dignas, limpas e salubres, onde antes era fétido e insalubre.
O mesmo gritou na imprensa à época q era td mentira e q quem quisesse se candidatasse ao gov p escolher como gastar o dinheiro público. »

ESQUECENDO SUAS OFENSAS, FICO FELIZ QUE TENHA USUFRUÍDO DO NOVO IPC OTIMIZADO ATRAVÉS DAS EXIGÊNCIAS DO MPT.

CORDIAIS CUMPRIMENTOS

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta