Gravação mostra ex-governador negociando suposta compra de voto do ministro Fux no TSE

Gravações obtidas através da delação de Daniel Gomes da Silva, operador das Organizações Sociais (OSs) Cruz Vermelha do Brasil (CVB) mostram o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), debatendo uma suposta negociação de votos junto ao TSE no processo que ficou conhecido na Paraíba como Aije Fiscal. O áudio foi exibido na edição desta terça-feira (07) do programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM.

Na conversa original, datada de março de 2018, Daniel Gomes da Silva entra no assunto citando os ministros FUX e BARROSO (LUIZ FUX E LUÍS ROBERTO BARROSO), entre outros, relacionando estes com o processo do governador Ricardo Coutinho no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Daniel chegou a detalhar como eram feitas as aproximações, e através de quem, para possibilitar negociação com os ministros. De acordo com o delator, Antônio Carlos Amorim, que já havia presidido o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, mantinha uma boa relação com a filha do ministro Fux e estava conversando com ela sobre o caso.

Em abril de 2018 o ex-governador Ricardo Coutinho e a vice-governadora Lígia Feliciano foram absolvidos por maioria dos votos no TSE as acusações na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) Fiscal. Eles eram acusados de conduta vedada e abuso de poder político e econômico por promover isenções fiscais antes das eleições de 2014, incluindo o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Com a absolvição do TSE, eles não tiveram os mandatos cassados.

O ministro Luiz Fux, que ocupava a presidência do TSE na época do julgamento, negou provimento ao recurso acompanhando o relator da matéria, ministro Napoleão Nunes Maia Filho. Os ministros Jorge Mussi, Admar Gonzaga, Tarcisio Vieira de Carvalho Neto e Luís Roberto Barroso também votaram para negar o provimento ao recurso. Somente a ministra Rosa Weber deu provimento parcial ao recurso em seu voto.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta