Ordem de prisão de Márcia Lucena revela motivo do rompimento com vice-prefeito em 2017


Trechos de uma conversa entre Daniel Gomes e Ricardo Coutinho mostram um fato que até hoje só se comentavam nos bastidores, o motivo do rompimento do vice-prefeito Dr. Temístocles Filho com Márcia Lucena.

Em determinado momento Daniel diz a Ricardo: “Márcia acabou definindo também, no início não tava andando lá, aí saiu a secretária de saúde num sei o quê, aí assumiu uma outra lá,e a Márcia chamou, fazendo uma reunião com o Sérgio, diretor financeiro da LIFESA.”


Para lembrar o caso, a Secretária de Saúde do Conde era Luciana Ribeiro, esposa do ex-vice prefeito do Conde Temístocles Filho. Comenta-se nos bastidores que Temístocles Filho era contra a entrada do esquema da Cruz Vermelha na gestão de Saúde do Conde, a esposa dele entregou o cargo e em seu lugar entrou a advogada e amiga de Márcia Lucena, Renata Domingos.


Em outro trecho das conversas Daniel fala com Ricardo: Ricardo diz “O laboratório eu peguei o LIFESA” e Daniel respode: “O senhor pegou pesado lá, deu… sexta-feira uma reunião, praticamente alinharam pra assinar o contrato na outra semana.”


Após ver a resistência do vice-prefeito em aceitar a entrada do esquema da Cruz Vermelha na gestão de Saúde do Conde, Ricardo “pegou pesado” e Márcia aceitou o contrato de 750 mil para compra de medicamentos com a LIFESA, mais uma vez o vice-prefeito não concordou com esse esquema e então rompeu definitivamente com Márcia Lucena.


Na época Temístocles Filho emitiu nota dizendo: “É com imensa tristeza e decepção que comunico a vocês meu afastamento oficial dessa estrutura de gestão da qual tentei contribuir nesses últimos 9 meses. Dediquei-me, fiz questão de tentar participar ativamente, mas os rumos foram distorcidos daquilo que foi prometido em campanha”.
No mandado de prisão contra Márcia Lucena, o desembargador Ricardo Vital cita trecho da narrativa do GAECO sobre caso, afirmando que: “ Em decorrência da ruptura política entre a prefeita Márcia Lucena e o vice-prefeito Temístocles Filho, do pedido de suspender o processo de implantação do projeto até o início de 2019…”


O vice-prefeito Temístocles Filho, um dia após esse rompimento foi demitdo do Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena sem justa causa e em setembro de 2019, alegando perseguição de Márcia Lucena, renunciou ao mandato no Conde.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta