“Foragido Coutinho”: arrogante até o fim

Famoso por descumprir decisões judiciais enquanto foi governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), se deu a luxo de ignorar publicamente um pedido de prisão preventiva. Segundo informações que chegaram ao Blog, RC impetra hoje um pedido de habeas corpus e caso não obtenha sucesso vai “negociar os termos” de sua prisão.

Negociar? Pois é! É isso mesmo! Ricardo não vai se apresentar como um cidadão comum, mas quer negociar como será preso. Isso depois de ser considerado foragido.

Acabou? Claro que não! O ex-governador ainda teve o descaramento de divulgar uma nota na qual afirma que “jamais seria possível um Estado ser governado por uma associação criminosa e ter vivenciado os investimentos e avanços nas obras e políticas sociais nunca antes registrados”. Lembrou alguém? Pois é, parece tanto com nosso ex-presidente Lula que até o PT emitiu nota de solidariedade.

Ricardo precisa entender que não é mais prefeito, não é mais governador, não é mais deputado e nem vereador. Neste momento ele é apenas um FORAGIDO DA JUSTIÇA!

Leia a nota que o FORAGIDO divulgou:

Fui surpreendido com decisão judicial decretando minha prisão preventiva em meio a uma acusação genérica de que eu faria parte de uma suposta organização criminosa.

Com a maior serenidade digo ao povo paraibano que contribuirei com a justiça para provar minha total inocência. Sempre estive à disposição dos órgãos de investigação e nunca criei obstáculos a qualquer tipo de apuração.

Acrescento que jamais seria possível um Estado ser governado por uma associação criminosa e ter vivenciado os investimentos e avanços nas obras e políticas sociais nunca antes registrados.

Lamento que a Paraíba esteja presenciando o seu maior período de desenvolvimento e elevação da autoestima ser totalmente criminalizado.

Estou em viagem de férias previamente programada, mas estarei antecipando meu retorno para me colocar à inteira disposição da justiça brasileira para que possa lutar e provar minha inocência.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta