Propina voadora: Gaeco realiza buscas no aeroporto Castro Pinto e Operação Calvário segue rastro da corrupção


Cada vez fica mais difícil fazer projeções sobre o total de recursos desviados da Saúde e Educação nos últimos anos por parte da Organização Criminosa que operava através de Organizações Sociais, a exemplo da Cruz Vermelha, junto ao governo da Paraíba, mas buscando responder esta e outras perguntas uma equipe do Gaeco/MPPB esteve na manhã desta terça (dia 15), no aeroporto Castro Pinto realizando uma varredura.

A movimentação se deu poucas horas após o desdobramento da Operação Calvário 5, com o cumprimento de vários mandados de busca e apreensão em endereços vinculados ao ex-secretário Ivan Burity, preso na semana passada.

Os desdobramentos envolveram também investigações sobre Luciana Ramos Neiva, advogada da empresa Grafset, e que vem a ser filha do empresário Wladimir Neiva, proprietário da gráfica e já envolvido na Calvário 5. Além da Grafset, a força tarefa cumpriu mandados nos hospitais Metropolitano  de Santa Rita) e Regional de Mamanguape.

A força tarefa é liderada pelo Gaeco, mas integrada também pela CGU (Controladoria Geral da União) e Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Deixe uma resposta