Bomba: Governo da Paraíba compra equipamento de quase meio milhão para detectar escutas

O temor de estar sendo grampeado  chegou ao Palácio da Redenção. A Polícia Militar do Estado da Paraíba (PMPB) adquiriu em 3 de julho deste ano, pelo valor de R$ 424.500,00, um equipamento extremamente sensível (detector de junção não linear) que permite o rastreamento de escutas ambientais.

No site da própria empresa que comercializa o equipamento (Berkana) ele é descrito da seguinte forma: “ (CONTRAINTELIGÊNCIA, VARREDURA AMBIENTAL) O Detector de junção não linear ORION HX detecta e localiza rapidamente dispositivos eletrônicos ocultos em paredes, pisos, tetos, acessórios, móveis ou recipientes, independentemente se o dispositivo estiver transmitindo ou desligado. O ORION HX possui uma tela de toque que exibe graficamente a varredura e fornece o controle das configurações de operação do equipamento. Os gráficos podem ser capturados e salvos para referência histórica e relatórios”.

O equipamento oficialmente seria destinado a P2, mas conforme fonte revelou ao Blog esta quase nunca realiza operações de busca e apreensão, onde tais equipamento são normalmente usados. Tal constatação tornaria injustificável ao Governo adquirir equipamento tão caro, sofisticado e que permite detectar um chip de celular ainda que este esteja escondido. A única justificativa seria o medo de ser alvo de uma escuta.

Ainda segundo a fonte, o equipamento foi adquirido, na prática, para fazer varreduras em gabinetes de autoridades e nas casas das mesmas.

A dúvida que fica diante desta revelação é quem o governo está querendo evitar que ouça suas conversas? Seria a Polícia Federal, o MPPB ou ex-aliados? Lembrando que no caso dos dois primeiros as escutas sempre ocorrem com autorização judicial, já no último caso…

Deixe uma resposta