Com apoio de apenas duas deputadas, Ricardo Coutinho estaria buscando manobra desesperada para retomar comando do PSB

A fragilidade política do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, é muito maior do que se imaginava. Após a nomeação de Edvaldo Rosas para o cargo de Secretário Chefe de Gabinete do governador, João Azevedo, a ala “ricardista” do PSB acordou para a triste realidade de que não controla mais o Diretório Estadual e pior, mesmo com uma bancada numerosa na Assembleia Legislativa, só tem o apoio de fato de duas deputadas (Estela Bezerra e Cida Ramos).

A “manobra” que já se tornou pública seria a de forçar uma renúncia coletiva nos diretórios municipais do PSB, obrigando o Diretório Estadual legalmente a fazer novas eleições e por sua vez tirando Rosas (hoje alinhado com João Azevedo) do comando do partido, mas como diria o craque Garrincha “precisa combinar com os russos”.

A grande verdade é que se hoje tentasse ser candidato a ser prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho talvez sequer tivesse legenda.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta