Há vagas: após acordo de colaboração de Maria Laura, governistas temem novas prisões na Operação Calvário

Ao contrário do que muitos analistas políticos vêm afirmando, a Operação Calvário está longe de um fim. A novidade veio na tarde desta terça-feira (30), após os Intrometidos revelarem na noite de ontem, a soltura do ex-secretário do ex-procurador Geral do Estado, Gilberto Carneiro da Gama, Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro.

Conforme despacho do juiz, Adilson Fabrício Gomes Filho, “ela apresentou outras evidências por meios dos termos de colaboração premiada, não existindo risco de novas ocultações”. Também foi levado em conta que a mesma não ofereceria mais “ameaça a instrução criminal”. 

Como medidas cautelares Maria Laura fica impedida de acessar as repartições do Governo do Estado da Paraíba,  manter contato com testemunhas, exceto seus próprios familiares ou outros investigados na Operação Calvário, não pode se deslocar a locais com distância superior a 200 km da Comarca de João Pessoa, exceto Santa Terezinha, salvo prévia comunicação e autorização deste juízo. 

Diante da constatação de que mais um acordo de colaboração premiada foi feito, o PSB da Paraíba teme por novas prisões. Segundo fonte revelou ao blog: “A notícia pegou todos de surpresa ontem e deixou muita gente de cabelo em pé”.

Deixe uma resposta