Efraim não vê alteração nos votos da bancada após decisão de Azevedo: “reunião era apenas sobre inclusão de Estados e municípios”

O líder da bancada paraibana no Congresso Nacional, Efraim Filho (DEM), revelou na manhã desta terça-feira (09) que a decisão do governador, João Azevedo (PSB),  de cancelar a reunião com a bancada após se colocar contrário a reforma da previdência não muda muita coisa nos votos do parlamentares do Estado.

Deputado federal, Efraim Filho (DEM)

“Na verdade a reunião com o governador era mais especificamente para tratar do destaque sobre a inclusão de Estados e municípios na reforma”, esclareceu. “Neste ponto o governador teria, sim, de influir na decisão, já que muitos parlamentares estavam aguardando a posição pública do governador para definir sobre a inclusão, mas no contexto geral acredito que não (muda muita coisa). Cada parlamentar vai se posicionar de acordo com sua posição e orientação partidária”, disse o deputado.

Quanto ao placar, Efraim previu que três deputados da Paraíba dificilmente mudariam seus votos. “Acho que a bancada deve ter de oito a nove votos favoráveis (a reforma) e três contra. Esses três dificilmente mudariam”, são eles: Gervásio Maia (PSB), Damião Feliciano (PDT) e Frei Anastácio (PT).

Por fim, Efraim destacou eu seria incoerente o governador ser contra a reforma e ainda querer a inclusão de estados no texto. “Havia uma grande chance do destaque de ser incluído no plenário e acredito até que o governador poderia ter  a maioria  dos votos da bancada neste sentido, mas com esta decisão de ficar em posição contrário, não tem sentido e seria incoerente criticar a reforma por um lado e por outro torcer para que a Paraíba esteja inserida nas novas regras”, arrematou.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta