Cartaxo visita hoje primeira obra relevante para preservar Barreira do Cabo Branco


Não adianta culpar o mar, o vento ou a mãe natureza, o maior responsável pelos danos sofridos pela Barreira do Cabo Branco é o homem e destinação de águas pluviais sempre foi um problema na Barreira do Cabo Branco. A própria Estação Ciência não tinha um plano adequado de escoamento, com isso a falésia sofreu danos irreparáveis.

Buscando iniciar a resolução do problema o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, acompanha, às 9h desta segunda-feira (1), os trabalhos de drenagem na barreira do Cabo Branco, que estão sendo realizados pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), com recursos próprios na ordem de R$ 5,2 milhões. A drenagem integra o primeiro projeto efetivo de intervenção na barreira realizada pelo poder público, fruto do planejamento da atual gestão com o objetivo de preservar a falésia do Cabo Branco e corrigir o escoamento desordenado das águas na estrutura causados pela ocupação do homem.

O trabalho que está sendo realizado é a implantação de 10 novos trechos de drenagem, que irão integrar a nova rede à já existente no entorno dos bairros Altiplano e Seixas. Essa intervenção é a mais importante na área continental da barreira por disciplinar a água das chuvas até a praia, reduzindo o impacto já que o lançamento das águas pluviais vai ocorrer em dois pontos de emissão, que serão reforçados para receber a nova rede nas praias do Seixas e do Cabo Branco.

A Barreira que já foi amplamente utilizada politicamente para atacar a gestão, está recebendo uma intervenção corajosa da PMJP.

RECOMENDADO PELO GOOGLE:

Deixe uma resposta