Veja quantas pessoas cada deputado emprega em seu gabinete; Wellington Roberto lidera

Uma das muitas vantagens que possui um parlamentar é a possibilidade de nomear livremente seus “assessores” ou “secretários parlamentares”, como chama a nomenclatura da Câmara Federal. O valor da verba de gabinete é R$ 111.675,59, de acordo com o Ato da Mesa 117/2016. A verba é destinada ao pagamento de salários dos secretários parlamentares, funcionários que não precisam ser servidores públicos e são escolhidos diretamente pelo deputado. Cada deputado pode contratar até 25 secretários parlamentares. O menor nível de retribuição previsto na Lei nº 13.323/16 é R$ 1.025,12; e o maior, R$ 15.698,32.

Na bancada paraibana, a média de assessores por gabinete é de 19,83, considerando os que prestam serviço atualmente. Quando vamos para os dados anuais a média sobe para 22,9 por gabinete.

Apesar do número limite de 25 secretários parlamentares, há casos em que os deputados conseguem ultrapassar este limite com os chamados  “Cargos em Comissão de Natureza Especial – CNE” que têm, em tese, por finalidade a prestação de serviços de assessoramento exclusivamente à Mesa e às Suplências, às Lideranças, às Comissões, à Procuradoria Parlamentar, à Ouvidoria Parlamentar, ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar e a órgãos administrativos.

Ranking das nomeações

Vamos ao ranking:

Pos.Deputado (a)Nomeou em 2019Trabalhando atualmente
1WELLINGTON ROBERTO3330
2EFRAIM FILHO2726
3EDNA HENRIQUE2525
4HUGO MOTTA2724
5AGUINALDO RIBEIRO3223
6DAMIÃO FELICIANO2421
7WILSON SANTIAGO3021
8RUY CARNEIRO2020
9JULIAN LEMOS2216
10PEDRO CUNHA LIMA1513
11GERVÁSIO MAIA1110
12FREI ANASTACIO RIBEIRO99

Deixe uma resposta