Há vagas: opções não faltam para “presos especiais” na Paraíba

Após decisão da Justiça na última terça-feira (23) de soltar a ex-secretária de Administração do Estado da Paraíba, Livânia Farias, que teria colaborado com a Justiça nas investigações da Operação Calvário, muitas especulações vem naturalmente surgindo nos bastidores sobre novas prisões.

Um fato curioso narrado na manhã de hoje (25) pelo jornalista Marcelo José que revelou que o secretário de Administração Penitenciária , Tenente-Coronel Sérgio Fonseca fez na manhã de hoje uma visita à sede do 5º Batalhão da Polícia Militar da Paraíba e teria feito uma vistoria em locais que servem de “prisões especiais”. Pelo telefone o secretário confirmou a visita, mas negou a vistoria.

De fato, presos provisórios podem ficar em três locais em João Pessoa, sendo eles:

1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM) – Centro

5º Batalhão de Polícia Militar (5º BPM) – Valentina de Figueiredo

6ª Companhia Independente de Polícia Militar (6ª CIPM)

Legalmente, toda e qualquer unidade ou subunidade da Polícia Militar pode receber presos especiais, desde que tenha condições, mas entre as três opções qual será a mais confortável?

Segundo fontes ouvida pelo blog, a 6ª Companhia Independente de Polícia Militar é a unidade “menos ruim” (termo utilizado pela fonte). “Não existe conforto em nenhuma das unidades, mas em Cabedelo a localização mais tranquila e as grades com tela permitem que o apenado especial tenha um pouco menos de desconforto”, disse a fonte.

De longe o 1º Batalhão é considerado o pior lugar para receber presos especiais. “A estrutura é muito ruim e a localização é terrível”, disse.

Deixe uma resposta