Exoneração de delegado mostra que redes sociais e vida profissional não se dividem

Pensar uma, duas, trinta vezes antes de postar. Essa é a lição que fica após a exoneração do delegado paraibano da 9°Delegacia Distrital de Mangabeira, Francisco Azevedo, que foi afastado do cargo na noite de ontem (3).

Azevedo, entre outras coisas escreveu: “Mulher petista é mulher rapariga, safada, rodada, gostosa de transar e fácil de se apaixonar”. O texto usou termos pra lá de preconceituosos e acabou sendo lido na tribuna da Câmara de João Pessoa. Daí para chegar à corregedoria da Polícia Civil foi um pulo. Independente do que pensa, Francisco está sendo punido pelo que escreveu. Afinal, o serviço público está repleto de machistas, misóginos e etc., mas a maioria não faz postagens polêmicas.

Em linhas gerais o delegado é apenas a ponta de um enorme iceberg que só foi avistado um mês após se formar…

Todos têm direito de ser idiotas, mas em silêncio.

Coisas da internet.

Deixe uma resposta